> Zula: uma alternativa para aqueles que não podem comprar CS:GO - Rei dos Games!

terça-feira, 29 de janeiro de 2019

Zula: uma alternativa para aqueles que não podem comprar CS:GO


É certo que o famoso game Counter Strike GO foi liberado gratuitamente ao público e talvez chame o título desta postagem como mentirosa. Mas não é bem assim, a versão gratuita do jogo da Valve apesar de permitir partidas online, permite apenas contra aqueles que tenham a versão gratuita - o que é um alto risco para se irritar com os inúmeros hacks vistos nesses tipos de jogos. Sabemos que há pessoas que trapaceiam em qualquer lugar, mas aceitar a versão gratuita do famoso game poderá irritá-lo. A versão paga é muito mais em conta, colocando você contra pessoas que tem a versão Premium além da possibilidade de denunciar aqueles que estejam trapaceando.

Esta postagem aqui não foi feita para falar bem do Zula, mas sim, apresentá-lo da forma mais sincera possível, ainda mais porque não recebi nada da empresa que publica o game no Brasil e estou apenas dizendo minha opinião em frente as minhas experiências no game. Conheci o Zula através da empresa Xcloudgame (onde já joguei alguns games da mesma, incluindo um FPS de browser que tem a mesma pegada, chamado BloodStrike).

Eu tenho o Counter Strike 1.6 original, e já escrevi aqui no blog como você deverá fazer para criar seu próprio servidor dedicado sem abrir portas ou qualquer outra gambiarra (pois o game original apresenta uma ferramenta da própria Steam para isso, mas muitas pessoas não sabem.) Na versão original do jogo, você recebe o 1.6, sua versão melhorada (o Condition Zero) e uma versão da Condition Zero campanha (com fases para um jogador em games estilo Doom). Como o CZ era minha versão preferida, sempre joguei nos três servidores brasileiros famosos (AlphaDog, Shotguns e Revoltz) mas optei em algo novo porque estava entediado com o mesmo arroz com feijão.


Você que gosta de CS 1.6, sabe que é sempre o mesmo neste servidores: você entra de CT ou Terrorista, compra algumas armas (não todas, porque TMP ou Mac-10 nem são consideradas armas pelo público) e joga por locais como Dust2, Dust2 e Dust2 (é certo que nos servers da CZ há vários mapas diferentes) mas sua repetição deixou-me enjoado do jogo. Principalmente porque a maioria vai em busca dos frags e ficam em partidas de 20 minutos indo cada um por si sabendo que aquilo não vale nada. Você entra para jogar Counter Strike apenas para matar mais que os outros: não importa se o seu time está ganhando ou perdendo, é uma busca por frags que me fizeram procurar por algo novo.


Eu gosto de jogar as coisas com objetivo: alguém vai ganhar ou perder. Elaborar estratégias e nisso encontrei no Zula. Vou resumir os pontos positivos e negativos do game e caso você queira conhecê-lo, vou deixar o link no fim da matéria onde poderá baixá-lo. Vamos lá: Neste jogo é a mesma pegada do CS, onde duas facções (Zula e Gladyo) fazem o mesmo que CT e TR. Muitos mapas do famoso game da Valve estão presentes como Dust2 e Inferno - mas apresentam outros nomes. Aqui o jogador deverá upar sua conta ganhando pontos de experiência e dinheiro para comprar armas: você começa com quatro tipos diferentes de armas que são escolhidas quando o jogador aperta B durante o jogo.


Não há compra de armas no mapa, há apenas as escolhas pré-determinadas do jogador (usando o mesmo sistema do Counter Strike Nexon Zombies). Mesmo assim, você poderá pegar as armas do inimigo no chão, principalmente quando aquele que caiu na batalha tem uma arma muito poderosa. Todas as partidas só encerram quando o primeiro time alcançar o número de vitórias determinado - premiando a todos os jogadores com pontos de experiência e dinheiro. 

Diferente do Counter Strike, em Zula, você possui uma variedade enorme de armas e todas elas são úteis. (Diferente de algumas no CS). Por exemplo, a Mac-10 é uma sub-metralhadora que é uma das armas iniciais neste jogo - que se aproveita muito mais do que a mesma arma no 1.6. Outro detalhe interessante é que você pode reunir materiais para melhorar sua arma, aumentando seu cartucho, precisão, etc. Além de personaliza-la com silenciador, mira laser e outros - deixando a mais mortal possível.


Me senti jogando Rainbow Six ao matar os inimigos neste game, pois como a maioria não possui colete (ou 10% de colete comprando um item que custa 8000) as coisas ficam muito mais táticas. Não aquela irritação que você tem de fuzilar o oponente com a rambo e ele ainda te matar; outro ponto interessante para jogadores de CS é que no Zula as submetralhadoras tem seu valor. Você não precisa ficar comprando rifle de assalto para ter chances de matar o oponente. Também temos uma variedade de pistolas, escopetas e granadas.


Para jogar o competitivo, você precisa estar no nível 10 e as vezes não encontrará oponentes. Quando encontrar, pode ter o azar de jogar com um a menos no time (o que eu achei ridículo) além da chance de seus parceiros deixarem você na mão. Quitar no game não oferece punição nenhuma aos jogadores (o que para mim deveria acontecer no competitivo) - para aqueles que vão até o fim, sempre há uma boa recompensa para os jogadores, vencendo ou não; Quando você cria uma conta, você tem direito de acessar os servidores para iniciantes (aqueles que tem nível 21 ou abaixo) - o que é uma boa maneira de aprender a jogar, pois a maioria é tão noob quanto você.


O game apresenta diversos tipos de partidas: desde aquelas que temos no CS (chamado de Sabotagem) ao Capture a Bandeira, Procurado (onde um jogador é o 'procurado' - sendo caçado pelos demais que ao ser morto, passa o título para quem o matou, deixando uma recompensa que vai aumentando pelo tempo que ficou vivo: aquele que tiver mais dinheiro vence); Escolta (onde um time deverá escoltar um veículo enquanto o outro deverá impedir); mata mata entre times (é bem legal a fase do navio), etc.


O jogo possui hack? SIM. Mas não tanto como no CS. Mas você poderá denunciá-lo apertando ESC e selecionando reclamação e depois clicando em suspeito. Geralmente, pelo tempo que joguei só me lembro de um que me acertou atrás da parede de bem longe, mas não tenho certeza se era realmente hack. Minhas reclamações não eram as mesmas que vi em servidores BR do 1.6. O que vale a pena - principalmente quando suas armas tem aquela skin maneira.

Para os que tem internet de baixa qualidade, eles disponibilizaram uma versão torrent do instalador.



Mas esteja avisado que após a instalação, você deverá baixar pelo programa mais 1gb de atualização, mas não se preocupe. Os arquivos baixados não são perdidos se você fechar o programa, eles continuam de onde você parou!

Acho que a melhor coisa do Zula é que está em português, ouvindo a voz do narrador quando você aplica um double kill ou mata alguém na faca (na ocasião ele fala "trabalho limpo"). É realmente um jogo que força a competitividade e tira aquela busca por kills numa partida que não vale nada num fim de semana. Isso é o que eu tenho para falar, o link do site estará abaixo!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts