quinta-feira, 9 de maio de 2024

FARLIGHT 84 é um dos MELHORES Battle Royale que já joguei e super recomendo!

maio 09, 2024

Aqui no blog sempre postamos diversas análises de diversos jogos, e geralmente a gente joga bastante um game para ter uma análise muito mais honesta.

Desta vez, gostaria de fazer uma análise sincera sobre  FARLIGHT 84, um jogo divertido e bem legal.  FARLIGHT 84 é um jogo de battle royale (assim como Blood Strike e Fortnite), que mistura elementos desses jogos com Apex Legends. Em um mundo futurista, você controla um Personagem (cada com com habilidades especiais próprias) e precisa sobreviver nesse ambiente futurista.

Assim como todo Battle Royale, você cai numa ilha em um esquadrão que vai de 2 à 3 pessoas (antigamente era de 2 à 4 pessoas, mas eles mudaram isso). Aliás, o rankeamento é dividido separadamente em esquadrões de 2 e 3 pessoas. O jogo tem um visual bastante agradável e rapidamente você consegue decorar toda a ilha do mundo de FARLIGHT 84, já que o mapa é puramente lindo e não há muita poluição visual no game.

O que achei interessante em FARLIGHT 84

Em alguns pontos ele é bem parecido com Apex Legends, mas muito melhor! Você precisa pegar peças para melhorar suas armas (as peças são divididas em cores, na mesma ordem de cor do Fortnite). Como em qualquer Battle Royale, você precisará explorar a ilha para encontrar os melhores itens. Derrotar inimigos rende Pontos de Experiência (XP). Ao avançar de nível, você também aumenta seu dano. Sua armadura também avança de nível, utilizando o mesmo estilo de cores de Fortnite.




Ao cair da capsula para entrar na ilha, você cai junto com sua equipe se preferir. Existe alguns Personagens, cada um com habilidades únicas. Os combates são agradáveis e existe chance de você até mesmo sobreviver quando for emboscado. Em caso de morrer, um aliado seu pode te ressuscitar ao encontrar seu corpo antes do período de tempo, e também pode encontrar capsulas especiais no mapa para te ressuscitar. O jogo também tem uma ótima gama de armas futuristas.




Outras coisas interessantes é que alguns personagens podem usar um dash (ao apertar Q), e também escalam paredes, ao manterem a tecla ESPAÇO inclinada.

É um dos jogos mais bonitos e bem otimizados que eu já vi. Para ter noção: eu nem precisei mexer nas configurações do PC para modificar alguma coisa no jogo, que roda bem bonito e fluente. Atualmente, na data que escrevo isto, é um dos jogos Battle Royale que mais estou jogando. Recomendo demais.

Eu não sei porque ele não é tão conhecido. Seja como for, FARLIGHT 84 está de GRAÇA na Steam e roda em PRATICAMENTE QUALQUER PC!

FARLIGHT 84 (de graça na Steam)

quarta-feira, 8 de maio de 2024

Killing Floor 2 é um aprimoramento do primeiro, mas será que vale a pena?

maio 08, 2024
Em 2021, fizemos a análise do primeiro Killing Floor. Um jogo bem legalzinho, mas que possui uma diferença enorme em comparação com sua sequência. Na real, é um jogo aprimorado, tanto em gráficos, como em jogabilidade. 

Na minha postagem sobre o primeiro KF, eu expliquei basicamente suas mecânicas e todas elas aparentam neste novo jogo, com a adição de classes, armas e outras novidades.

O jogo consiste em você sobreviver. Apenas isso! Você entrará em uma sala com outros jogadores ou o sistema vai te colocar pra jogar com outras pessoas e pronto. Tiros e mais tiros, para no fim, se sobreviver, ir até a loja para repor armadura e munição com seu dinheiro e até comprar novas armas. Apesar de ser uma ideia bem simples, onde temos uma fase aleatória com locais apenas para trocarmos tiros com hordas e mais hordas de zumbis... é divertido. Se sobreviveu, vote com a equipe para escolher o próximo mapa e aproveite os pontos de experiência ganhos para evoluir de nível na classe escolhida.

Não há um modo história ou algo assim. Você só entra numa sala, troca tiro com zumbis, compra armas no processo. Sobrevive e sobe de nível com uma classe e assim, recebendo habilidades passivas. KF2 segue todo o padrão de seu antecessor... na verdade, ele vai ainda além. 

Na minha postagem sobre o jogo anterior, mencionei sobre abrir portas de servidor ou utilizar um macete para criar uma "lan online" para jogá-lo com amigos. Isso não é necessário aqui! Como o jogo já foi feito para ser quase 100% online (você pode jogar sozinho offline também), sempre encontrará um ou dois para jogar e isso, em comparação com o primeiro jogo, é algo BASTANTE POSITIVO.

Há um capricho muito maior em comparação com o KF1. Ao reler a postagem que fiz a quase quatro anos atrás, pelas fotos, pude compreender. Apesar de usar a mesma jogabilidade mas com gráficos melhores e adições de classes e armas, eles concertaram algo que mencionei em minha análise, como a ordem dos botões para escolher as armas, sendo que para selecionar a faca era apertando 1 e não 3, por exemplo. Seguindo agora, o "padrão CS" que eu reclamei.

Diferente do primeiro KF, esse aqui há bons motivos para jogar mais com os amigos. Lembrando que ele é simples: você entra, luta contra zumbis, compra armas e sobrevive. Indo para a próxima fase e próxima, e próxima, sem fim. Se tornando até "repetitivo", mas é isso que o torna divertido. Você joga uma partida, depois outra e outra e no fim, acaba empolgado com o monstro que matou ou rindo da forma de como morreu.


Nossa análise do jogo é da versão da Epic Games, compre abaixo por através do link(R$56,00):


https://store.epicgames.com/pt-BR/p/killing-floor-2

APEX LEGENDS, o PIOR Battle Royale que já joguei na vida!

maio 08, 2024
Foto: EA Games Divulgação

Quem conhece nosso trabalho aqui na "Rei dos Games" sabe muito bem que sempre procuramos zerar um jogo, ou quando não possível, jogar o máximo para conseguir fazer uma matéria de qualidade. 

Pois bem, comecei no mundo dos battle royale com Fortnite, e cheguei a conhecer outros títulos, com a qual estarei postando novas resenhas com o tempo, e já postei de outros jogos do gênero, como Blood Strike. E por quê digo isto?! Porque já tenho uma certa experiência em Battle Royale e acho que posso falar com propriedade sobre o assunto aqui.

Até mesmo arrisquei no PUBG (mesmo com o PC não carregando ele direito) e lá consegui jogar, como Farlight 84 (esse eu amei), mas de todos os Battle royale que joguei até o momento, APEX LEGENDS segue como o PIOR jogo do gênero. Se você pensa em jogar essa porcaria algum dia, meu conselho é: fique longe dele!

E por quê APEX LEGENDS é um jogo tão ruim assim?!

Pelo simples motivo que ele não deixa você aprender ele. Assim que passa pelo tutorial, você já começa a jogar as primeiras partidas. No entanto, o jogo não tem um sistema de MM para evitar o que acontece aqui, ou seja, você que está começando joga contra pessoas que eram para estar em rankeadas e estão lá para o prazer de matar aqueles que estão começando.

Algum tempo atrás, sofri muito com isso. Isso quer dizer que, ao entrar em uma partida, não durava cerca de 1 minuto: você era emboscado por pessoas que já conheciam o jogo. Ele não tem um sistema para iniciantes, e você vai ser emboscado e morto antes mesmo dos dois minutos de partida, o que é deveras frustrante. Você mal tem tempo para entender o jogo ou se organizar no mapa, e já leva tiro, e vai para outra partida, onde dura 1 minuto, e o ciclo nunca termina.

Fora isso, o jogo é o único Battle Royale que você é obrigado a jogar em primeira pessoa. Graficamente é um jogo bonito, mas é um jogo que busca complexidade. O que há de errado nisso?! Claro que nada de mais, mas o que mais pegou é que não existem nada para ensinar a pessoa a desenvolver no jogo. Depois de um tempo, tentei voltar a jogar essa porcaria, dando mais uma chance para ele, mas nada mudou: partidas que duram 1 minuto, e quando tenho a chance de encontrar alguém, eles conseguem me matar, sem dar a chance de sequer entender o que está acontecendo.

Um jogo desse vai beirar o fracasso...

Uma coisa é certa: se um jogo não é bom para iniciantes, novos jogadores a desenvolver no game, a tendência é seu fracasso. Visualmente falando, é um jogo esquisito demais, com Personagens nada carismáticos, e ainda por cima temos que entender as armas do game, que funcionam de forma diferente como de outros jogos. Complexidade, aliado a Personagens sem carisma e um visual totalmente esquisito, fora o pareamento lixo que nunca deixa você entender o que vai fazer no jogo é um dos vários motivos porque você deve deixar APEX LEGENDS de fora da sua biblioteca de jogos, bem como também ganhou meu título pessoal de PIOR Battle Royale de todos os tempos.

Esse é um dos jogos que eu NUNCA MAIS vou procurar mais tentar jogar. E olha que já tenho experiência em Battle Royales para falar o que estou dizendo. Paciência.

domingo, 5 de maio de 2024

TOP GEAR 2, um jogo que marcou gerações

maio 05, 2024



O que posso falar de Top Gear, a não ser um dos melhores jogos de corrida que já foram lançados. Acredito que a primeira vez que conheci esse jogo foi na casa de um amigo do meu primo, que me mostrou essa obra-prima. Depois, com meus primeiros computadores, pude experimentar essa preciosidade também nos emuladores, bem como joguei também na casa de outro primo meu.

Top Gear trouxe uma jogabilidade e estilo de jogo únicos, trazendo conceitos que seriam explorados em demais jogos de corrida. Por exemplo, no jogo há questão de quebrar peças do carro durante a corrida, e também a questão de combustível. E por quê digo isto?! A cada partida conquistada, o Jogador ganha uma quantia em dinheiro, que será usada para a compra de peças.



É um jogo bem divertido. Ao bater num carro, você perde velocidade. Você também tem o conceito dos Nitro, que é um foguete que aumenta a velocidade. Acho que foi o primeiro jogo de corrida que eu vi que usou o conceito de Nitro. Joguei muito esse jogo durante minha infância, adolescência e começo de juventude.

Vale muito a pena conhecer essa preciosidade. O jogo também permite você trocar a cor do seu carro, além de comprar as peças, o que é um jogo além do seu tempo. 

sábado, 4 de maio de 2024

Gauntlet Slayer Edition lhe trás uma experiência promissora (análise)

maio 04, 2024

Nunca tinha experimentado outro jogo da franquia até então, apesar de ser bem famosa. Aí, outro dia fuçando jogos na Gog, aproveitei de uma promoção e vendo do que se tratava o jogo, comprei uma cópia e uma adicional para meu irmão. Basicamente, o jogo consiste em cada jogador (no máximo 4) assumir o papel de um herói e explorar uma masmorra cheia de monstros, tesouros e armadilhas (pessoas que amam D&D, vão adorar).


Se você adora a série ou mesmo quer uma experiência em um jogo Dungeon Crawler com amigos, Gauntlet Slayer Edition é o jogo para você. Com gráficos bonitos e dublagem em português do Brasil, você poderá explorar masmorras utilizando um herói como já dito, que pode ser até quatro jogadores no mesmo pc (que não será em tela dividida) ou online - caso os seus amigos tenham o jogo na mesma plataforma. Se o seu desejo é jogar online, compre o jogo na mesma loja que a dos seus amigos que tenham o game. 

Cada herói possui habilidades e vantagens próprias. O guerreiro suporta mais dano; o elfo é mais rápido, mas pode atacar mais rápido e a longa distância, etc. Além disso, o jogador com o ouro coletado, pode comprar "skins" para o seu herói ou outras habilidades, ou até mesmo, evoluir uma skill já adquirida. Por ser um dungeon crawler, espere por hordas de monstros com diferentes habilidades para aniquilar os jogadores. 


Na medida em que os mobs são eliminados, uma barra de "moeda de vida" é aumentada, se completa, ela oferece uma moeda que permite a um jogador morto, ser ressuscitado. E esta é a grande sacada do Gauntlet, você luta muita das vezes, para ganhar vidas extras - já que é praticamente impossível, alguém passar dos estádios sem perder uma vida pelo menos.


Os heróis coletam ouro e comida, que restaura sua vida. O engraçado é que você pode destruir sua comida através de um ataque ou habilidade. Acho que o único lado ruim do jogo, seja a câmera. Já que todos dividem a mesma visão e por conta disso, se um jogador se afastar muito do outro, o mesmo não poderá ter acesso a um certo local, já que a visão é geral e é gerada pelo posicionamento dos jogadores - isso inclui nas partidas online, assim, pode gerar alguns problemas, como você confundir onde está o seu herói naquele mar de gente, tendo que se concentrar muito para saber quem é você além disso tudo.


Mesmo assim, o jogo é divertidíssimo. Principalmente ao jogar com amigos, já que ele foi feito pensando no cooperativo. Ao pesquisar sobre as versões mais antigas do jogo, como uma versão do Nintendo 64 e até do Nintendinho, percebi que Gauntlet Slayer Edition segue o mesmo padrão da franquia, cuja campanha é desafiadora, mas contém um modo de masmorra infinita, que as masmorras são geradas aleatoriamente - caso, você e seus camaradas desejem um jogo sem fim.


Compre agora na Gog através do link abaixo (R$37,00):

https://www.gog.com/en/game/gauntlet_slayer_edition

quarta-feira, 1 de maio de 2024

Qual é o MELHOR PERSONAGEM para começar a jogar Overwatch 2

maio 01, 2024
Foto: Reprodução Blizzard

Overwatch 2 é um clássico jogo online de FPS da Blizzard.

Ultimamente tenho dedicado a jogar muito esse jogo, e quero colocar aqui as noções que eu tenho aprendido a cerca dele.

Quem está começando a jogar, pode ficar muito confuso em qual Personagem ele deve começar a jogar, já que o jogo já tem uma quantidade considerável de heróis para escolha. Então, qual deles escolher?!

Vou dar duas opções simples para você começar...

Então, na minha visão, os dois Personagens que você pode começar a jogar são o Soldado 76 (DPS) e Moira (Suporte).

E por quê digo isto?! O Soldado76 é o Personagem "mais básico" do jogo, muito igual a outros jogos FPS que já existem e, por conta dessa familiaridade, você pode ter mais facilidade de começar a entender os conceitos de Overwatch 2.

Além dele, a Moira (Suporte) também é um ótimo Personagem. Você não precisa ter uma mira tão acurada para jogar com ela (ela não gasta balas), e tem poderes de cura para seus aliados, além de um dash que é fundamental para fugas ou flancos. Ela é, sem dúvida alguma, o melhor Personagem do jogo. Especialmente indicado para iniciantes.

Bem... espero que tenha ajudado. Devo colocar outros conteúdos a cerca de Overwatch aqui no blog

domingo, 28 de abril de 2024

Como saber quantas pessoas estão jogando um game na Steam naquele momento

abril 28, 2024

Muita gente não conhece, mas para quem tiver curiosidade de saber quantas pessoas estão jogando um determinado jogo na Steam, existe o site https://steamdb.info Este, apresenta uma interface simples e você só precisará digitar na barra de pesquisa, o nome do jogo. Assim, o mesmo apresentará os dados e quantas pessoas estão jogando aquele jogo naquele momento.

Um exemplo, eu procurei por Terraria (cujo eu fiz resenha aqui no blog). E fiquei até espantado de quantas pessoas jogam esse incrível jogo na Steam.


sábado, 27 de abril de 2024

Tradução PT-BR de Metro Last Light Complete Edition (SEM PROPAGANDA)

abril 27, 2024

Temos uma tradução do jogo Metro Last Light Complete Edition para o português br, sem propaganda. Basta clicar abaixo para fazer o download da tradução.


O arquivo de instalação é muito simples. Assim que baixar, você abre ele, coloque em "Busca Manual" (para dizer onde seu jogo está instalado, na Steam, na GOG ou outra plataforma) e depois disso, termine a instalação. 

Qualquer dúvida ou caso deu certo para você deixe abaixo para geral conferir.

domingo, 21 de abril de 2024

Hotline Miami não foi o que esperava

abril 21, 2024

Pode ser que muitas pessoas gostem desse jogo, mas eu, vou dar minha opinião honesta sobre o mesmo. Meu primeiro interesse no jogo veio graças a influencia de um youtuber que o recomendava e até dizia que era um dos seus jogos favoritos. Porém, assumo que ele é bem desafiador e possui uma jogabilidade original.


Controlando um personagem que se move pelos cenários com a câmera vista de cima, ele deve eliminar inimigos com diferentes armas e abusar de estratégias em cada cenário. A história do jogo, eu não entendi muito bem - parecia bastante louca por sinal, mas, em questão de gameplay, é até satisfatória. Comprei esse jogo anos atrás e só recentemente, decidi jogá-lo a sério. Com gráficos retrô e com uma trilha sonora bem frenética, ele é divertido (ou será pelo menos, para a maioria).


Pessoalmente, eu me frustrei com esse jogo. Logo eu, que adoro jogar games difíceis e desafiadores. Mas, por certas questões de gameplay, decidi deixá-lo de lado - mesmo em sua "batalha final". Pode ser que muitos o adorem, e o considere com uma maravilha... não foi isso o que eu achei. No jogo, você deve eliminar todos os inimigos das fases, para isso, você poderá usar facas, bastões, tacos de sinuca e armas de fogo. As armas brancas, matam e não fazem barulho, enquanto as armas de fogo, chamam muito a atenção.

De acordo com a pontuação que o jogador faz nas fases, ele pode destravar novas armas (que aparecem aleatoriamente no cenário), como também, máscaras. Isso é algo que eu achei muito legal! Cada máscara, oferece uma habilidade passiva ao jogador. Como não ser agredido pelos cachorros ou matar inimigos abrindo a porta em cima deles, por exemplo. Por mais que seja um jogo retrô, ele é bem violento, com diversas formas de matar os inimigos e seus confrontos, são desafiadores. Talvez, se não fosse certas coisas - teria gostado mais dele.


Além do mais, o jogo é curto. Acredito que em cinco horas de gameplay, você o conclui. Mas creio eu que a tendência, é você jogá-lo várias vezes para destravar mais armas e máscaras. Com a câmera ser vista de cima, você deve usar o mouse como a mira das armas e também, demonstra o lado que está olhando. 

Meu desgosto por ele, veio justamente, em seu chefe final - aonde temos que ir sem armas ao vilão (que nem me importa mais quem é) e pegar um troféu e matar duas panteras (que nem é fácil), para depois arremessar contra uma mulher que usa uma espada, matá-la, para depois de um diálogo, pegar uma faca no chão (que a capanga deixa depois de morrer) e atirar em cima do cara, para aí, dá dano nele...


Isso não é jogo difícil, isso para mim, é me fazer de otário. Já que se você morre, tem toda a cena do cara indo pro confronto final e tudo de de novo, e de novo, e de novo... o que se torna cansativo e ao meu ver, é uma forma de ficar mantendo o jogador nele. Você pode até gostar dele, MAS EU NÃO RECOMENDO. (e NEM VOU citar a fase do cara fugindo do hospital... que coisa medonha).

Vale a pena comprar o primeiro Assassin's Creed? (análise honesta)

abril 21, 2024

A franquia dos assassinos da Ubisoft está entre as minhas preferidas. A prova estão em várias análises dos seus jogos aqui no blog. Na verdade, comecei a abraçar este universo não pelos jogos, mas sim, pelos livros. 


Na minha análise de Assassin's Creed 2, cheguei a falar das diferenças e inovações que o segundo jogo da franquia trouxe, sendo bastante superior em questões de gráficos e jogabilidade. Mesmo assim, não tirou o charme que só primeiro AC tem, e nesta postagem, gostaria de falar sinceramente se vale a pena ou não adquirir o jogo na sua biblioteca.


Se você gosta da franquia e zerou outros jogos e acha que está bom para começar pelo primeiro, vá em frente, mas vamos ter alguns pequenos avisos:


  • O jogo não possui uma tradução e não há nem legendas em inglês.
  • Ele por ser o primeiro, tem as mecânicas mais simples.
  • Seu mapa e mecânicas, são bem básicas em comparação ao AC2 e os demais.

Talvez seja por isso, que tem gente que pede por um remake desse jogo. Sua história, é surreal. Altair, é um grande personagem e sua saga é realmente surpreendente. Lembro-me de ter zerado o jogo pela primeira vez a partir de um dvd original que ganhei de presente - mas que infelizmente, não o encontrei mais e me fizeram comprar o jogo na Epic Games para poder relembrar tal sensação. Para alguém que ultimamente tem jogado Black Flag, Unity e Syndicate - pude notar uma grande diferença nos gráficos. 


Resumidamente, a história fala do Mestre Altair Ibn La' Ahad. Cujo cometeu um grande erro e por causa disso, em vez de pagar com a própria vida, optou em se redimir com a Ordem dos Assassinos a matar nove alvos. Porém, em vez de ter todas as informações sobre suas vítimas. Nosso querido personagem teria que fazer todo o trabalho investigativo também, como convém assassinos de classes mais baixas.

Altair era o melhor, mas foi rebaixado ao primeiro posto e sua saga de redenção, o fizeram dar a volta por cima. Na época quando zerei o jogo pela primeira vez, lembro-me de ter ficado extasiado com a reviravolta na história. O que aumentou ainda mais ao ler o livro Assassin's Creed: A Cruzada Secreta, cujo, eu fiz uma resenha aqui no blog. Este livro, além do mais, contém muito mais informações do que temos no game, inclusive, coisas que aconteceram após o jogo.


A história se passa durante a Terceira Cruzada, e como sabemos, é o início da saga de Desmond e sobre a busca pelo fruto do Éden. Um rapaz que foi capturado por uma empresa chamada Abstergo e que foi induzido a deitar-se em uma máquina conhecida como Animus, na qual, revive as memórias de algum antepassado da pessoa em específico. 

Altair é um ancestral de Desmond, que deverá reviver suas memórias em uma espécie de "jogo virtual" a fim de descobrir a localização do tal fruto do Éden. E acredito que essa originalidade, que fez a franquia ter sucesso. Já que temos períodos históricos mesclados a tecnologia e ao futuro.

AC 1 é perfeito para mostrar como são os assassinos e como funciona a sua ordem. Também, é o único do que eu joguei, em que você deverá investigar pela cidade sobre o seu alvo até receber a Ordem de eliminá-lo. De quebra, funciona como a maioria dos jogos da franquia, como combate e upgrade (que é adicionado automaticamente na medida em que o jogador realiza missões extras). O mapa, é bem estranho para quem joga AC - mas com o tempo, o jogador se acostuma. Além disso, o seu clima e trilha sonora são muito além dos outros jogos na minha opinião. Ele passa um clima totalmente especial, além de ser o único jogo, em que você pode se disfarçar entre os monges para poder se infiltrar em certos locais.


Para os que não tem conhecimentos em inglês, há vídeos na internet explicando a história. Que para mim, está entre as melhores de todos os jogos. AC é especial para mim, não só por ser o primeiro jogo que zerei, como também, contém o meu assassino favorito. A versão desse jogo é da Epic Games, cujo você poderá comprar o jogo pelo link abaixo:


OBS: requer conta do Ubisoft Connect.

sábado, 20 de abril de 2024

Como desinstalar o VALORANT se o Windows não consegue desinstalar

abril 20, 2024
Foto: Reprodução Riot Games

As vezes você quer dar uma pausa no Valorant, como também liberar espaço no PC, e o Windows não consegue desinstalar o arquivo. Você tenta ir no "Adicionar ou Remover Programas", mas acontece um bug de não faz o jogo ser desinstalado de jeito algum.

Então, o quê fazer?! Fica tranquilo que é muito simples! Se você já tentou desinstalar por diversas maneiras Valorant do seu PC e não conseguiu, isto acontece que você precisará de um programa especial para desinstalar programas. 

O IObit Uninstaller 13 Free é um programa gratuito (mas tem uma versão paga) que serve para desinstalar programas que o Windows não consegue. Com a versão gratuita, você pode desinstalar Valorant. 



A interface do programa é bem simples! Ao abrir o programa, o IObit Uninstaller 13 vai mostrar todos os programas do seu PC. Basta clicar na lixeira verde que você conseguir desinstalar o Valorant. É muito simples, rápido e seguro. E grátis.

Por favor, se deu certo para você, comente abaixo para que outras pessoas possam ver que deu certo para elas.

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts