> Dragon Age Origins é muito mais que apenas um RPG para computador! - Rei dos Games!

sábado, 13 de março de 2021

Dragon Age Origins é muito mais que apenas um RPG para computador!

Minha análise do jogo é baseada em mais de 75 horas de jogo, na qual, achava que seria parecido com Dungeon Siege 2 (cujo também já escrevi uma análise no blog), na qual, nos apresenta uma equipe para administrar.  Mas para a minha surpresa, o game não é muito dungeon crawler como eu imaginava, sendo mais uma evolução de Baldur Gate (outro jogo que eu joguei muito e comprei apesar de não ser tão fã de D&D como meu irmão). 

 

Quem jogou o famoso jogo do RPG mais popular do mundo, vai entender de cara como funciona! 

 

Você constrói seu próprio personagem, lhe dando suas próprias características, como formato dos olhos e cabelo. No Baldur Gate, por exemplo, há algo assim, mas apenas modificamos a nossa cor através de paletas.

Devemos também escolher nosso histórico, que tipo de personagem seremos no início do jogo. Não importa a sua escolha, o jogo será o mesmo para todos em certo ponto - mas toda a trama pode ser gerada de uma forma toda diferente através dos caminhos em que você decidiu percorrer. O game lhe apresenta a mesma liberdade de BG: faça o que você quiser! Mas isso é limitado a suas próprias habilidades e também o reconhecimento com o pessoal do grupo. Alguns vão gostar de suas atitudes, enquanto outros irão detestar. Teve um momento na campanha, que eu fiz uma decisão que eu achei certa, por exemplo - não vou contar o que é para não gerar spoilers, mas no acampamento após a missão, teve um personagem que foi discutir minha decisão.

 

Quem jogou Baldur Gate sabe que dependendo da interação com um personagem ou outro, eles podem sair do grupo. Aqui temos uma barra para indicar a moral de cada personagem com você e o jogador tem total controle sobre quem vai sair para a aventura com ele. Diferente do que eu acreditava, Dragon Age não é jogado com a câmera isométrica e sim, em terceira pessoa - controlando o jogador pelo próprio teclado em vez de ficar clicando aonde ele vai. O sistema de jogo apresentado neste RPG é mais voltado para um RPG de mesa, não contando com muitos níveis e habilidades e forçando mais a criação das histórias. O jogador tem a liberdade de viajar e enfrentar novos desafios, podendo até ser vítima de encontros aleatórios "a la Baldur Gate".

Meu interesse pela franquia veio primeiramente pelo RPG de mesa lançado pela Jambô. Tanto, que eu comprei o livro primeiro para depois comprar o jogo na Steam, e eu também vou escrever uma postagem separada falando do livro - que segue o mesmo sistema apresentado no jogo, com algumas pequenas modificações para que o game flua bem na mesa.

 

O jogo só apresenta três classes: guerreiro, ladino e mago. E o jogador precisa escolher um histórico que lhe permite usar uma determinada classe. Por exemplo, anões não podem ser magos! A ambientação é em estilo de fantasia sombria (ou seja, não espere coisas fantasiosas como em Baldur Gate!) Os magos são vigiados pelos templários e a magia não é tão benéfica como em outras ambientações. O jogador vai se sentir dentro de um RPG de mesa, passando horas e mais horas cumprindo desafios e moldando sua história. É até legal aqui em casa a gente discutir o que aconteceu na campanha de cada um (com os amigos que tem o jogo) e ver como cada um tomou uma direção diferente.

Os personagens tem uma barra de moral cujo se estiver muito alta, pode rolar romances entre os personagens! Levando aquilo que gostamos em Baldur Gate em um nível muito maior. Teve um dia que no país dos elfos, encontrei um cara que estava apaixonado por uma elfa e eu decidi que ia tentar "chegar na mina" pra ele - e acabei fazendo ela desistir dele. Tanto, que uma NPC elfa que apareceu não sei da onde, veio brigar comigo por eu ter "se metido na vida deles"... isso foi legal! Só teve dois momentos em que eu não curti muito, a primeira foi um desafio onde eu tinha que posicionar os personagens para abrir um caminho (cujo tive ajuda de um primo que passou jogando na casa dele) e o reino dos anões.

 

Não que seja chato ou algo assim, é até legal porque há um torneio de lutas e tudo mais. Só não curti muito essa parte porque eu pessoalmente, não sou muito fã da cultura dos anões (em RPG de mesa, eu não gosto de jogar com eles e sempre tive uma "rixa" com os próprios). Então, no reino dos caras havia um problema político que eu não quis nem saber. 

Para quem está nessa postagem para ver se vale a pena comprar ou não o game, eu lhe digo: VALE MUITO!

 

A versão da Steam acompanha apenas o jogo original, podendo ser comprada a DLC Origin Awaken (que aumenta as possibilidades do seu jogo). Eu o recomendo não só pela história (cujo você poderá joga-la várias vezes), mas as possibilidades que o game oferece. Geralmente, RPGs de computador costumam ter muitos itens para equipar, magias e níveis de personagem. Aqui acontece como já dito, algo mais voltado para um sistema de RPG de mesa. Os personagens quase não ultrapassam o nível 20 e a história a ser criada passa a ser mais interessante que o xp adquirido.

 

Os personagens poderão aprender habilidades em sua campanha (dependendo da classe) e tais conhecimentos poderão levar a outras coisas. Ao avançar de nível, você pode aumentar seus atributos mentais (como Astúcia) e com isso, melhorar as opções de diálogo com os NPCs. Você pode aprender a criar armadilhas, criar venenos e também suas próprias poções. Para isso, você terá que comprar ou colher certos materiais e usá-los para combina-los em diversos outros itens. O jogo possui centenas de itens para se carregar, com coisas para fabricar. E para os fãs de jogos de estratégia ou RPG, vão valer muito a pena.

O game também é bem grande, com uma história que é diferente no início para o histórico escolhido, mas mesmo seguindo o mesmo roteiro para a trama mais para frente, você cria a sua história. Toma as decisões que quer e vê o que acontece. Você pode conversar com seus colegas de grupo e isso pode fazê-los aumentar ou diminuir sua moral entre eles. Já o combate funciona de forma similar a Baldur gate, você pode pausar para criar sua estratégia e depois ver a luta acontecendo em tempo real. Só que diferente do famoso jogo de D&D. Se um ou mais personagens caírem - eles acordam no fim do combate se o jogador for o vitorioso (ou seja, nada de carregar os itens de um personagem caído enquanto estão indo para a igreja ressuscita-lo).

 

A interação dos personagens é bem construída. O legal é que dependendo do personagem, ambos conversam entre si enquanto você está caminhando. Teve uma vez que a ladina (que é a religiosa do grupo) estava discutindo religião com a maga e isso aconteceu assim do nada. Outro dia, o anão foi questionar a maga porque ela não iria ter um marido e ela começou a falar de relacionamento com ele até que chegou a dar um fora...

 


É um tipo de jogo de interpretação que tem mais interpretação do que mecânicas...

 

É um prato cheio para amantes de fantasia e até literatura. Pois há um ambiente muito agradável onde você cria a sua história. Os personagens são bem construídos e oferecem diversas possibilidades, tanto que alguns vão gostar mais de suas atitudes, enquanto outros não... o jogo possui até um prostíbulo, onde você pode gastar dinheiro e dormir com alguém que você quer... (não era necessário ao meu ver colocar algo assim no game, mas já que está...)

 

As habilidades dos personagens podem ser programadas através de janelas de táticas, onde você pode configura por exemplo, que a maga sempre fique a distância e use magias de cura quando algum aliado estiver com 30% ou menos de vida... isso evita toda hora você ter que dar pause para realizar a mesma ação. Mas é certo que dependendo do time que esteja usando e do adversário, que você pause o jogo e crie uma estratégia. Algumas vezes, eu colocava apenas para controlar um personagem e este atraía os outros monstros para aonde estava o grupo - criando uma tocaia... é uma tática muito bem vinda...

 

Os ladinos também tem opções de furtar baús e desarmar armadilhas! Enquanto você pode criar venenos para equipar nas suas armas, criar armadilhas, poções, etc. São coisas que fazem você lidar com seu lado mais "econômico" para comprar os materiais para cada tipo de item que você quer fazer. 

 

O jogo também apresenta um sistema de lesões... 

 

Você pode estar com o HP cheio, mas pode estar com algum osso quebrado ou ferimento profundo. Para isso, você precisa gastar estojos de cura para lhe curar desses efeitos - que são redutores cumulativos a suas habilidades dependendo da lesão. No jogo, você ao acessar o mapa, pode ir montar um acampamento e lá você restaura automaticamente todas as lesões - além de comprar alguns itens, por runas mágicas em seus equipamentos e conversar com cada personagem do grupo separadamente. É por essas razões que eu recomendo muito que você também compre. Afinal, há histórias e gameplays para centenas de horas!

Como qualquer outro jogo do gênero, você pode equipar runas em certos equipamentos do seu personagem, oferecendo novas habilidades. E por se tratar de um jogo com uma campanha gigantesca, você poderá jogar várias vezes usando personagens diferentes e tomando outras direções. Mas, infelizmente, o jogo não está em nosso idioma - mas há tradução para ele e suas expansões em 100% pt-br e necessário para jogá-lo. 

 

Se você deseja um RPG que é mais focado na narrativa, cujo possui um sistema de combate equilibrado e de costume, permite você criar sua própria história (desenhando inclusive o seu personagem) - posso lhe recomendar Dragon Age como um dos melhores RPGs eletrônicos que eu já joguei.Ele custa 56 reais na Steam e foi desta versão que eu escrevi essa análise! 

 

Compre agora na Steam:

 

https://store.steampowered.com/app/17450/Dragon_Age_Origins/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts