> Zeebo extreme: Bóia Cross - Rei dos Games!

terça-feira, 25 de junho de 2019

Zeebo extreme: Bóia Cross


Zeebo foi um videogame brasileiro lançado em 2008 pela Tectoy, mas que não fez o sucesso esperado. Diferente dos consoles anteriores, a empresa brasileira em parceira com a Qualcomm, produziram um videogame que tinha uma proposta até interessante: um console que só tinha mídia digital. O jogador tinha acesso a uma rede sem fio totalmente gratuita, que servia apenas para a compra de jogos (mais que tempo depois se vendeu em alguns planos de MSN ou alguns sites pré-selecionados).

Faço essa análise porque eu tenho um Zeebo, e estou jogando com ele até hoje. Quer dizer, recentemente, tirei o console da caixa para ver se estava funcionando e mesmo com o joystick arrebentando, o videogame funcionou e matou minha saudade. Minha mãe comprou para mim em 2009, a meu pedido; Escolher entre o novo Mega Drive a um console BR, optamos pela segunda opção, que foi bem vinda no começo.

O pessoal daqui de casa entende que pirataria só atrapalha as coisas, então, na era play2, "fomos burros" o suficiente para trocar os jogos do tio zé a 3 por R$5,00 a um jogo original do Zeebo. Vou te dizer, a proposta era boa. Mas devo falar sobre a sacanagem desse console em outra postagem.

Aqui vou começar algumas análises dos jogos que eu tenho. 

O Zeebo Extreme: Bóia Cross, foi um dos jogos que acompanhou meu Zeebo. Ele já veio instalado e tinha uma proposta até que legalzinha. Participantes competiam entre si em cachoeiras, optando por 3 fases, cada um com um nível de dificuldade. Os gráficos para mim, até que são aceitáveis em comparação a potência do console e conseguem sim, te distrair. O jogo tem além das fases, níveis de dificuldade e alguns atalhos.

Os jogadores competem entre vi sendo sábios em usar a força da correnteza e procurando por fôlego (alguns X espalhados pelo mapa, que aumentam a 'barra de energia' do competidor afim de que o mesmo nade). Também existe o energético, que lhe dá fôlego infinito por instante e o boomerangue (um joystick especial que permite arremessar para atrapalhar o oponente - a mesma coisa que o casco vermelho do Mario Kart do Super Nintendo, se você já jogou).

Nunca cheguei a jogar com um amigo porque não tenho dois controles, mas o jogo é divertido ao mesmo tempo que repetitivo. Porque você só joga a fase e acabou! Tem a marcação de recordes, mas é só isso. Se você encerrou a corrida, tem a opção de repeti-la e mesmo que seja divertido contra um amigo, jogar sozinho contra a máquina em apenas 3 fases o fazem querer mudar de jogo assim que as termina, pois não há um 'modo torneio' ou algo que te faça vencer...

É jogar e pronto.

Dentre a série Extreme, eu só não tenho o de avião e o de corrida Baja - por isso não vou poder falar sobre eles aqui. Abaixo, separei um vídeo de um gameplay para ver como o jogo é:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts