> Explore pequenos planetóides em Planetoid Pioneers - Rei dos Games!

quarta-feira, 7 de outubro de 2020

Explore pequenos planetóides em Planetoid Pioneers

A minha humilde análise vai ser baseada nas minhas 15 horas de jogo registradas na Steam, uma vez que o jogo não possui um final. Mas, a franquia iniciada com Cortex Command (cujo é um dos meus jogos preferidos e já falei dele aqui no blog) não parece ser tão promissora em sua continuação. Temos uma engine totalmente nova e que nos oferece a ambientação mais moderna do seu jogo anterior, mas que não conseguem ser tão atrativos quanto foi o próprio Cortex Command.

 

Como fã da série, é claro que devo ultrapassar pelo menos, umas cinquenta horas de jogo aqui (talvez mais) mas acredito que não deve ter muito conteúdo para tanto tempo de jogo. O grande problema do Planetoid Pioneers é que ele tenta ser inovador, mas acaba muita das vezes, fazendo que os jogadores deixem de jogar ou voltem para o Cortex Command. Por exemplo, o jogo visa explorar pequenos planetas cujo são uma fase. O primeiro planeta é gigantesco e no momento em que escrevo esta postagem, ainda falta muita coisa para completá-lo (acho que nem cheguei na metade) e quando você pensa que teremos planetas semelhantes para explorar, sempre temos alguns com objetivos bobos - como capturar monstros e colocá-los numa fornalha, por exemplo.

 

Creio que seja feito desta forma para que a gente não fique enjoado de só explorar planetas, mas é PARA ISSO QUE ELE FOI FEITO, não? O prêmio de se chegar numa sala ou lugar novo e que nos faz querer descobrir novas áreas. Era a única coisa a ser importante aqui e não é. Temos muitos planetas que oferecem objetivos não muito animadores. Como um em que você está numa fase e tem que se defender de ondas de inimigos (como em um modo de jogo do Cortex Command!) Talvez seja por isso que eles criaram o Planetoid Pioneers Online, onde você joga contra outros jogadores nestes planetas que tem jogos específicos.

 

O jogo funciona da seguinte maneira: você tem apenas um personagem e com ele, vai explorar planetas que podem apresentar confrontos contra monstros ou inimigos (tirados do próprio Cortex Command, o que é bem legal) e na medida que vai colhendo materiais, vai aprendendo a criá-los. Isso é super interessante, mas somado ao grande numero de fases com objetivos pequenos e bobos, o oculta e torna uma tarefa chata. Se a maioria dos planetas fosse que nem o primeiro, seria um jogo muito melhor - ainda mais por se tratar de um jogo que é vendido como METROIDVANIA, o que está longe de ser.

 

Se você explora um planeta por explorar, deve se haver um objetivo. E aqui não há! Você cai de paraquedas e explora criando com sua arma, veículos, armas e até monstros usando os materiais químicos que você coleta de corpos mortos ou que você colhe na própria natureza. Você mesmo faz seu próprio corpo, caso morra em algum local. O problema é que sem objetivo, o jogo se torna repetitivo pelo fato que por mais que seja interessante fuçar novos planetas, não há nada que recompensa o jogador - principalmente em vários planetoids idiotas ao meu ver! Você pode jogar com duas pessoas (desde que uma esteja usando joystick) e há apenas exploração.

 

Quem é fã de Cortex Command ficará bem feliz ao rever as armas do jogo aqui, incluindo suas facções e veículos. Não existe uma mochila a jato, mas a física é praticamente a mesma. Você pode dar zoom aproximando o personagem ou afastando até chegar no espaço, na qual, permite que você vá para um outro planeta. Passando a fase daquele planetoid, você abrirá passagem para que outros planetas do mesmo tipo de tema possam ser selecionado. Muitos estágios foram adicionados ao jogo desde seu lançamento, mas não temos emoção alguma ao explorar certos lugares. O primeiro planeta é gigantesco e interessante, forçando ao jogador criar uma tática para passar certos locais.

 

Não existe game over! Se morrer, sua alma volta até um checkpoint e você poderá ser livre. Mas é aquele tipo de jogo que você senta para jogar uma hora e acaba jogando duas, três ou até mais - dependendo o planeta que você esteja explorando. Eu não tenho nada a reclamar do primeiro planeta, pois já aprendi muitos mecanismos de criar coisas e estou indo bem - o problema são que em cada planeta, as coisas mudam. Por exemplo, se em um planeta eu sei construir certos veículos, no próximo, será como se minha arma estivesse no começo do jogo.

 

E fazendo uma comparação com Cortex Command, o jogo anterior te atrai mais pelo fato dele ser competitivo. Ou você ganha ou perde! Aqui não existe isso, já que seu personagem é imortal! Quando você compra o jogo, você também recebe o Planetoid Pioneers Online, que é o mesmo jogo, só que voltado para o multiplayer. E cheguei a jogar com estrangeiros e foi muito divertido! Chegando a ser que nem o Cortex Command, mas é recomendável que você e seus amigos tenham uma cópia do jogo pois eu só encontrei pouquíssimas pessoas jogando.

 

O jogo é ruim? Claro que não. Estou apenas fazendo algumas críticas com o que poderia melhorar. Eu também comprei o editor de fases, mas ainda nem sei como mexer. Porque assim como o game anterior, você pode criar suas próprias fases par que outros jogadores se divirtam nela. Eu mesmo já tenho algumas fases na oficina do Cortex Command (um mod em especial com 7 delas, sempre fica entre os mais populares da oficina) mas não entendi muita coisa neste editor. Mas a construção de seus próprios planetas o torna muito atrativo.

 

O jogo também possui oficina Steam e lá você pode baixar coisas novas pro seu jogo. Incluindo modelos do cérebro robô de Cortex Command. E se tratando do jogo de um mesmo universo, você vai se sentir encorajado a encontrar os inúmeros perigos nesses planetinhas. Comparando o primeiro planeta de gameplays gravadas de anos atrás, pude ver o quanto adicionaram coisas, mas diferente de seu anterior, você só estará lá para explorar - e acredito que deva fazer isso sozinho ou matar inimigos no jogo multiplayer.


 Eu queria muito jogá-lo, vocês não tem ideia. Mas o Cortex Command é melhor! Porque mesmo que não tenha veículos originalmente e várias armas novas e um campo muito maior, somos levado pelo espírito competitivo, o que não há aqui. Apenas exploração sem fim!

 

O jogo está a venda na Steam por R$38,00

 

(OBS: a versão do contribuidor, que é aquela com editor de fases, custa R$55,00) 


https://store.steampowered.com/app/300260/Planetoid_Pioneers/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts