> Porque Wakfu não me agradou os olhos - Rei dos Games!

sábado, 18 de abril de 2020

Porque Wakfu não me agradou os olhos


Essa é uma crítica baseada em um fã de Dofus e acreditando estar com um jogo mais moderno da franquia e gratuito, que ele seria bem melhor que o anterior; Minha análise está baseada nas minhas 11 horas de jogo na plataforma Steam, mas você é livre para dar sua opinião para que chegamos a uma opinião mais sólida.

Wakfu é um jogo de MMO do mesmo formato que o Dofus (cujo já falamos aqui no blog). Então, se quiser ler e comparar as duas análises, sinta-se a vontade. 

Para jogar este game, você necessita de uma placa de vídeo (o que não acontece com seu antecessor). Então, se você tem uma - pode seguir em frente (afinal, o jogo é gratuito). Entenda que minhas crítica ao jogo não é se ele é bom ou ruim, mas sim, porque não me agradou. Você pode achar o máximo, ainda mais se não quer pagar mensalidade todo mês para continuar jogando. 

A primeira vista, Wakfu parece ser bem superior ao Dofus, afinal, ele conserta algumas coisas que o famoso jogo da Ankama não tinha feito até então. A mais notável é que você não anda sala por sala (quem joga Dofus, sabe que na verdade, o personagem vive trocando de salas - ele não se move com uma câmera junto a ele). Só esse detalhe, muda muita coisa!


Os gráficos estão ainda mais caprichados e os efeitos utilizados são de encher os olhos. Uma vez quando estava jogando Dofus (em um pc sem placa de vídeo) perguntei a um amigo que conheci no jogo se tinha jogado Wakfu. O mesmo tinha me respondido que Dofus era melhor... a princípio, não cheguei a pensar dessa maneira (afinal, não tinha jogado o game ainda!)

Quando tive essa experiência, pude entender o que ele queria dizer.

Wakfu com certeza é um jogo para aproximar jogadores. Aqueles que a princípio não querem pagar uma assinatura. Pessoas que vão conhecer a série da Netflix e serem intimadas a comprar os demais jogos da franquia (como o próprio Krosmaster Arena, cujo já fiz uma análise no blog). Já se tratando de mensalidades, você pode escolher pagar para ganhar benefícios a mais (e seus valores são um pouco mais caros do que o Dofus).

Com as minhas 11 horas de jogo, não cheguei muito longe. Mas o suficiente para ter uma opinião (mesmo que rasa, sobre o tema). O lado bom é que Wakfu apresenta mapas muito maiores e algumas novidades, mas ao meu ver, são atrapalhadas por outras, como as profissões.


No Dofus, você já aprende todas as profissões de cara. Porque o jogo é baseado nelas... as armas ou itens construídos pelos jogadores são importantes para gerar lucro e toda uma economia para sustentar a coisa toda. Em Wakfu, não. Para aprender uma profissão, você deverá encontrar um professor que vai te ensinar sobre aquilo e muitas das vezes, se tornou algo frustante.

Frustante porque eu joguei Dofus, e lá encontrei sistema mais interessante.

Outra crítica é o fato de eu faço é que diferente do primeiro jogo, em Wakfu você tem um limite de itens no inventário. Enquanto em Dofus dependia da sua Força para carregar os itens, aqui você era limitado a 30 espaços... muitos itens e armaduras eram que nem o jogo anterior, por isso, como jogador de Dofus eu chiei...

Não existe distribuição de atributos... você escolhe algumas "vantagens" em troca...

Talvez se tivesse jogado este primeiro, não teria assim tanta reclamação. Como jogo é grátis, você pode usar coisas como Mercado e Saco de Viagem (o que é destinado apenas a assinantes em Dofus!) E tem até alguma personalidade, mas como você tem um limite de slots para carregar as coisas, não achei tão interessante...

Outra reclamação que eu tenho é sobre a localização dos itens.


Enquanto em Dofus para montar uma receita, bastava clicar no item para saber de que monstro a gente dropa e a localização da criatura - em Wakfu não existe essa mecânica. Por isso não consegui montar uma arma, pois precisaria de madeira de Freixo, e não sabia aonde tinha tal árvore (sendo que em seu antecessor, você é cercado delas).

O combate é uma evolução do Dofus, com algumas coisas a mais. 

O elogio vai para a montagem de sua equipe - os tais companheiros!

Enquanto você comprava algum para andar contigo em suas aventuras no primeiro jogo, aqui você já ganha e pode equipar alguns para formar um time. Eles também ganham XP e habilidades novas! (Isso eu achei muito maneiro!) E como querem lucrar com o jogo, você pode gastar dinheiro real para ter alguns heróis...


O sistema de montaria eu não cheguei a ver, mas acredito que seja a mesma coisa. Os monstros dropam itens sem precisar lutar, bastar clicar com o botão direito e escolher um dos itens que o mesmo te oferece - importante para fazer suas receitas. 

A melhor coisa é a direção de arte.

A história acontece 1000 anos depois dos eventos de Dofus... se quiser conhecer melhor o jogo com imagens, veja este vídeo do canal Deathweaver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts