> Megaman X é aquele jogo que surpreende - Rei dos Games!

sábado, 8 de agosto de 2020

Megaman X é aquele jogo que surpreende


Meu primeiro contato com a série Megaman não foi nos games, e sim por aquele desenho animado que era exibido nas manhãs de domingo no SBT, e como criança, curti muito a ideia. Hoje, continuo fã de tudo o tipo de histórias que envolvem robôs e tecnologia, o que me fazem amar Cortex Command e até cenários de RPG de mesa que nem são futuristas, mas há autômatos, como o Reinos de Ferro RPG, como já resenhei aqui no blog.


Mesmo sendo um "seguista", eu gosto de jogos. Acredito que a guerra de consoles deve ser necessária para que as empresas busquem sempre o melhor, por isso que tivemos jogos incríveis nos anos 90 e mesmo não tendo um videogame da Nintendo, dou meus parabéns a ela por nos ter dado tesouros incríveis em sua plataforma. É lógico que reconheço o Super Nes como o melhor console (mesmo preferindo o Mega Drive). Foi lá que conheci Donkey Kong Country e os jogos do robô azul - além de outros. Sempre com o "capricho" de que muitas vezes não via no Mega.

Me lembro que estava na casa de um amigo, não me lembro se foi em 95 ou 96, mas algum colega do irmão mais velho dele tinha emprestado o cartucho do megaman e o que fiz foi apenas observar. Como todos nós só conhecíamos o desenho e nunca ouvimos falar do robô azul do nintendinho, é lógico que acreditamos ser o mesmo universo da série televisiva. Tanto que a aparição de Zero, foi chamado pela gente de Roll (afinal, o cara era louro e tinha cabelos compridos...)


Mais tarde fomos entender que se tratava de um outro jogo, uma série criada para o Super Nintendo. Li em algum lugar que a ideia inicial era trazer a série para a nova plataforma da Nintendo. Porém, como a série foi toda desenhada para se rodar no nintendinho, acharam melhor fazer como se fosse uma outra história, apresentando melhorias e em vez do robô que estamos acostumados, incluindo uma luta contra outro vilão: Sigma.

Não vou dar detalhes da história porque são coisas que todo mundo conhece. Só quero registrar aqui minha experiência com este jogo - cujo hoje pode ser encontrado facilmente na internet através de roms. Ou uma versão original para computador através da Steam! (Lembrando que nós não incentivamos a pirataria, mas se tratando de uma rom de um console antigo - você pode não ter a mesma experiência que teria em um Super Nintendo, por exemplo. Por isso que indico as roms para uma experiência mais próxima (a menos que você tenha um cartucho original e o console!).


No antigo megaman, você escolhia dentre oito chefes e após vencê-los - ganhava a habilidade dele. Podendo usar o tiro comum (que é de munição infinita) ou dos tiros usados pelas armas dos chefes. O legal é que sempre alguém vai ter a fraqueza a algum outro golpe - e isso foi mantido na série X. Além disso, o jogo tem diversas áreas aonde apenas com certos tipos de armas ou equipamentos podem ser acessadas, fazendo o jogador voltar uma fase que passou para apenas colher o item que aumenta sua vida ou alguma parte de sua armadura.

O recomendável é que você comece pela fase do gelo, lá você vai ganhar as botas (ganhando habilidade de dash) e vai enfrentar o chefe mais fácil então. Quando você sabe a fraqueza de cada vilão, tudo fica mais fácil. Eu mesmo aprendi depois de tanto jogar, tais fraquezas... só que quando eu era mais novo, chorei muitas vezes... acho que o chefe mais difícil para se vencer, na minha opinião, foi o Sting Chameleon.


O recomendado é que você passe pelas oito fases e colete toda a sua armadura. Assim, você vai ficar forte o suficiente para vencer qualquer coisa. Também há um segredo em que você faz o X (protagonista do jogo) mandar um hadowken. Eu mesmo já fiz e é até legal! Procure na internet como é que se faz porque é um pouco complicado. 


Quando criança, cheguei na última fase mas por não ter o console, nunca pude concluí-lo. O que só aconteceu depois que tive um computador com emulador, mas não pense que será fácil. Após vencer os desafios dos três estágios antes do chefão final, pude perceber que Sigma não é flor que se cheire. Vou te falar: o que eu perdi de vidas e continues aqui... é lógico que o jogo possui continues infinitos, após você perder todas as suas vidas, o jogo só reinicia e te oferece o password caso você queira tentar outra hora. Existem quatro bolsas que pode carregar vida extra e usa-las quando você usar - elas são resetadas toda vez que você dá um game over e são cheias de toda a energia que você pega ao estar 100% de vida.

Após descobrir que o cachorro de Sigma é fraco ao tiro de gelo, fui muito inocente ao lutar contra o vilão, que portando um sabre de luz, vem em zig e zag pronto pra te fatiar... perdi muitas vidas nele na época, mas, após vence-lo pela primeira vez, aconteceu uma das maiores revoltas em minha história como jogador de videogame...


Me lembro ter comemorado bastante achando que zerei o jogo para descobrir que existia ainda mais uma forma do vilão... e bem mais desafiadora. Vou te contar, eu fechei o jogo e passei o maior tempão para voltar a encara-lo, mas hoje, venço facilmente... pois zerei algumas vezes novamente e não era tão "assustador" quanto da primeira vez. Após terminar o jogo, pude partir para o 2, mas isso foi a alguns anos depois quando um amigo meu deixou o playstation 2 aqui comigo e tinha dentre os jogos, um cd de emuladores... tanto, que como comecei a jogar alguns games de Atari (porque foi meu primeiro console) descobri depois de velho que existia jogo pornográfico do mesmo, algo que eu nunca tinha visto falar e que vou escrever a respeito disso no blog.


A partir daí joguei o 3... que zerei tanto jogando no ps2 quanto no pc. Não sei porque, após zerar o primeiro jogo, fui atrás do terceiro e este sim, se tornou o meu favorito da série. E lógico que joguei outros, como uma série do DS e o primeiro que focava no Zero, cujo eu devo falar sobre ele no blog qualquer dia desses. Mas na minha opinião, os jogos da série X não são tão bons quanto aqueles que vimos no Super Nintendo. O 4 (lançado para PS1) até parece promissor, mas cheguei no final sem a armadura e não curti muito... já o 5 e o 6 eu dispenso, não tem aquele lance de exploração como nos que eu joguei...


Além da série X de Super Nintendo, conheci e zerei os jogos da série Extreme, que são praticamente um Mega Man X para Game Boy Color, cujo eu recomendo! As fases são praticamente as mesmas, mas o desafio apresenta algumas inovações. Talvez eu fale sobre os dois jogos numa mesma postagem!

Mas Mega Man X está entre os melhores jogos do console de 16 bits do Super Nintendo (na minha opinião). Ele tem gráficos bastante bonitos e uma ótima física. Só tem alguns macetes como por exemplo, ficar matando alguns morcegos que renascem em certos pontos do mapa e que dropam vida... podendo encher facilmente suas mochilas.


Então, se quer conhecer um jogo de ação que vai te entreter por horas... conheça Mega Man X, mas não use save state... quem faz isso, não zera o jogo de verdade!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts