> Dungeons & Dragons - A Maldição de Strahd - Rei dos Games!

sexta-feira, 2 de outubro de 2020

Dungeons & Dragons - A Maldição de Strahd



Aqui no blog já fizemos uma resenha do Ravenloft - Cenário de Campanha, que foi, a última coisa sobre o cenário das Brumas lançados para o português brasileiro. Como vocês já devem saber, a Galápagos Editora vem trazendo o Dungeons & Dragons 5ª Edição e seus suplementos aqui. Uma das marcas registradas da 5ª Edição do RPG de fantasia mais popular do mundo são livros de campanhas inteiras.


Muitos livros de RPG trazem aventuras prontas para seus jogadores. Agora, a equipe de D&D na nova edição se superou, e vem lançando diversos livros com diversas campanhas completas. Isso é muito legal, porque o DM já tem tudo pronto para uma campanha de dez sessões ou mais de jogos. A primeira campanha desse tipo publicada aqui no Brasil foi a Mina Perdida de Fandelver, que veio no D&D Starter Set.


Depois de trazer o Livro do Jogador, Livro do Mestre e Livro dos Monstros, a Galápagos trouxe duas campanhas prontas traduzidas de D&D oficialmente ao Brasil: Descida em Avernus e a Maldição de Strahd, com a qual vou resenhar um pouco sobre este produto aqui no blog. Vale lembrar que, o Conde Strahd também é visto no livro infantil Monstros & Criaturas, que é um livro que tenta trazer novos adeptos aos universos de Dungeons & Dragons.


Mas vamos a resenha do livro...


A Maldição de Strahd é uma releitura da aventura original Ravenloft, que foi originalmente lançada como uma aventura para o Advanced Dungeons & Dragons (AD&D), em 1983.




Para quem não sabe, Ravenloft foi considerada pela Revista Dungeon Magazine (Edição 116), a terceira melhor aventura da história de D&D. Quando você joga A Maldição de Strahd, joga a mesma aventura Ravenloft de 1983 (isso é dito na página 5 do livro!), com a diferença que há MUITOS acréscimos pela equipe do D&D. Mesmo assim, o livro conta com a consultoria do próprio criador de Ravenloft, Tracy Hickman, na produção da campanha. 

Mas vamos a resenha da Maldição de Strahd (Versão em português da Galápagos)

Assim como a aventura original de 1983, em Maldição de Strahd, o Mestre (DM) precisa usar um baralho (chamado tarokka) para poder fazer uma espécie de "leitura de sorte". Essa leitura de cartas vai definir a localização de três coisas na aventura: a localização do próprio Conde Strahd, a localização de três itens mágicos que devem ser usados para matar o Conde Strahd, e onde fica o inimigo de Strahd. Ainda será lançado o baralho tarokka, mas ele tem no final do livro para ser xerocado e usado na mesa. O DM pode usar, ao invés do baralho tarokka, um baralho comum de cartas.



Usar esses baralhos é a grande sacada da aventura original de Ravenloft, já que os jogadores poderiam jogar essa aventura diversas vezes, já que a localização das coisas que os Personagens procuram sempre serão diferentes. Outra coisa maneira que veio no livro é um mapa gigante da região da Baróvia e também do Castelo Ravenloft. Há uma espécie de bolso no fim do livro, usado para guardar esse mapa-poster. Achei genial esta ideia, e me ajudou muito para poder compreender esta aventura.



A Maldição de Strad é uma campanha feita de Personagens do 1º ao 10º Nível, mas há informações para Personagens avançarem mais ainda. Para Personagens de 1° Nível, existe um nível especial, chamado de Casa da Morte, onde os jogadores vão avançar até o 3º Nível.



Eu ainda não cheguei a ler todo o livro (minha campanha vai começar neste Domingo, e hoje ainda é Sexta), mas já li bastante coisa... E vou te falar: gostei muito da estrutura da história, tanto pela campanha da Casa da Morte, como os jogadores passarão pela Baróvia. No sistema antigo, existiam os testes de Horror, Medo e Loucura, mas isso será substituído com as regras de horror do Livro do Mestre.


Para finalizar essa resenha (sem spoiler), o livro explica como mestrar campanhas de horror, e também até os monstros aleatórios existe uma caixa de texto (bem como sua estratégia) para os monstros atacarem os Personagens, dispensando o material de Os Monstros sabem o que fazemGostei do livro (principalmente do pôster que veio nele), e vou te falar uma coisa: o Castelo Ravenloft é GIGANTE!!!!!! Muito show ter uma campanha com o grupo num castelo gigante como este.

Amei o produto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts