> As principais diferenças entre Doom 3 e Doom 3 BFG Edition - Rei dos Games!

terça-feira, 23 de fevereiro de 2021

As principais diferenças entre Doom 3 e Doom 3 BFG Edition

 

Como bom fã de Doom, propus em obter todos os jogos originais e resenhá-los aqui no blog - desde o primeiro lançado em 93 até o mais recente dentre os clássicos. Além disso, também já falei sobre o programa que gera mapas pro jogo e outro que a pessoa cria seu próprio mapa (pois também sei criar minhas próprias fases). Mas falando em Doom 3, eu já escrevi minha análise aqui, como também, da expansão Resurrection of the Evil, na qual, são o mesmo conteúdo da BFG Edition (mas com pequenas alterações cujo falarei mais abaixo).

 

Essa postagem é destinada aqueles que gostariam de saber se vale a pena comprar esta nova versão, ou as demais separadamente. Então, se você ainda está em dúvida em pagar 40 reais por este jogo, continue lendo!

Para começar, Doom 3 BFG Edition vem junto todos os jogos anteriores considerados clássicos da franquia (não temos o conteúdo de Final Doom, mas temos uma campanha exclusiva ao selecionar o Doom 2). Só o fato de ter os primeiros 3 jogos da franquia e um deles com conteúdo novo, já vale muito a pena - o que daria garantidos, 30 horas de diversão, pelo menos (tirando o multiplayer do Doom 3, que não existe coop naturalmente e diferente do anterior, você convida seus amigos da Steam para jogar - com suporte a microfone, como em jogos como Left 4 Dead (na qual, também já escrevemos uma análise!)

 

Os gráficos foram melhorados. A lanterna agora fica na arma do personagem (finalmente!) e até que possui uma boa duração, mas recarrega muito rapidamente quando a bateria se esgota (o que é útil, já que Doom 3 possui ambientes muito escuros!). Uma adição interessante foi na parte das configurações, quem jogou o jogo original lembra que toda vez que mexia nos gráficos, o mesmo mandava reiniciar o jogo. O que era um pé no saco, aqui o sistema continua, mas o jogo tem a opção de reiniciar sem precisar fechá-lo.

 

Diferente do Doom 3, você não mexe mais no seu nome no PDA - ficando com o nome do seu perfil da Steam. E como não acontece no jogo original, agora temos conquistas! (Mas não sei se é do jogo ou meu pc, porque algumas vezes, aparecia a mensagem que eu "tinha sido desconectado e não contabilizaria as conquistas" - sendo que eu estava online!). Tirando isso, você tem o mesmo conteúdo do jogo além de uma expansão nova, chamada Lost Mission, cujo eu já fechei e escrevi minha opinião sobre ela no blog.

 

O jogo também não vem traduzido, o que não é problema nenhum - pois temos traduções em português de fácil acesso na internet. A reclamação que eu faço é em relação as cenas, que diferente do jogo original, não posso cortá-las - tendo que assistir tudo (e sem legenda CC). Aqueles que jogaram no passado e gostaria de relembrar as velhas aventuras em gráficos melhorados, vão gostar - eu não senti tanta diferença porque o game original já é bonito por natureza.

 

O design dos textos do PDA também estão melhores para se ler. Além disso, parecido com Dragon Age Origin, em certos pontos da fase o jogo cria um save automático - já protegendo o jogador de possíveis ameaças futuras que frustrem sua campanha ou o force a ter que andar um bom pedaço por não ter salvo o jogo . No game original, o salvamento automático só ocorre quando se passa de um estágio a outro!

 

Não entendi porque os itens de cura não tem o símbolo da cruz vermelha aqui...

Como já mencionado, o jogo acompanha o Doom e o Doom 2 (que vem com uma expansão inédita). O Interessante é que se você traduzir para o nosso idioma, terá o jogo clássico em português, mas os textos entre os episódios de Doom vão continuar em inglês (traduzindo apenas o Menu, o que já é alguma coisa). Outra coisa que eu gostaria de dizer é que a "emulação" dos dois primeiros jogos clássicos da franquia não possuem a mesma velocidade do original, estão em HD, mas não sei se é o meu pc (já que tenho uma placa de vídeo mais humilde) ou o jogo roda daquela forma mesmo. O engraçado é que tenho os mesmos jogos originais na Steam e eles rodam bem mais rápido do que esses.

 

Não me entenda mal, Doom e Doom 2 não rodam lento - mas parece estar mais devagar do que o original (pelo menos no meu pc!). O legal é que eles também possuem conquistas e para pessoas que gostam de ir atrás delas, é um prato cheio.


Sobre o conteúdo da expansão Resurrection of the evil na BFG Edition

Não foi apenas conteúdo adicional que veio nesta versão, mas sim, uma atualização muito mais agradável. A expansão de Doom 3 tem duas coisas bastante irritantes que foram removidas na versão BFG. A primeira, é aquela parte chata em que você tem que ficar colhendo tubos de oxigênio em um local cheio de gás (quem jogou logo vai se lembrar). Na nova versão, você não precisa usar o artefato para sair correndo e sim, lutar tranquilamente com os monstros e avançando no seu próprio ritmo.


A grande segunda mudança foi na batalha contra o chefe dela, onde você o enfrenta agora sozinho - sem aquelas almas perdidas chatas que deixavam aquilo tudo muito difícil e frustrante. Foram através dessas mudanças que passei a gostar mais dessa expansão!

 

Por essa e pelo seu conteúdo, o jogo custa 40 reais na loja da Steam, eu comprei e recomendo:

 

https://store.steampowered.com/app/208200/Doom_3_BFG_Edition/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sobre Nós

Rei dos Games


Rei dos Games é um site destinado a falar tudo sobre videogames (jogos antigos), RPGs de mesa e board games. Além disso, trazemos tutoriais, dicas, cheats de quem realmente experimentou essas mídias, trazendo também boas recomendações.


Rei dos Games é o único blog dedicado a três tipos de jogos diferentes (eletrônicos, de tabuleiro e RPGs). Se você quer conhecer bons jogos para brincar, este é o lugar certo.


Postamos recentemente

recentposts

Aleatório

randomposts